quinta-feira, julho 03, 2008

To Ouma

3 comentários:

Raul Martins disse...

A Avó Pirueta vai ficar feliz. Não conhecia este "miserere" e muito menos cantado por Bono. Obrigado pela partilha.

Jade disse...

Miserere...bridi alla vita!
:)
Bacio

Maria do Carmo Cruz disse...

Minha Querida, só hoje vi e ouvi o teu "presente".E não sabia também, como o Raul, que Bono o cantava. Miserere é uma palavra que uso mentalmente muitas vezes, porque é daquilo que mais precisamos: que tenham piedade (no sentido positivo) de nós. Mas quando dizemos "miserere", também estamos a fazer subentender de que nos arrependemos de algo que fizemos. Eu, pelo menos, faço sempre esta dupla ligação.
O que desejo, muito, muito, é que te encontres a Paz. Isto é, que tu construas a tua Paz. Eu sei que a vida é por vezes tão injusta, eu sei que há dias em que é preciso coragem até para nos levantarmos da cama, eu sei que há Mal, Hipocrisia. Mas cada um de nós vinte 24 horas consigo próprio. Mesmo a dormir. Os sonhos não se referem ao futuro - referem-se sempre a algo que foi feito, pensado ou desejado. Porque há alguém de quem nunca podemos fugir - de NÓS.
Por isso, mais do que lutar contra o nosso Ser, eu opto por aceitar-me tanto quanto possível, por amenizar as minhas arestas, por gostar dos outros através de mim e gostar de mim através dos outros.
Tudo, absolutamente tudo, tem um significado. Eu gostaria que tu quiseses SER e não que te quisesses ANULAR. Não causa nem raiz nenhuma que justifique tal posição numa jovem de 28 anos. Nem numa idosa de 66...
Um beijo e ÂNIMO! Ouma