sexta-feira, setembro 12, 2008

"Ser Solidário até à Medula"

Pela primeira vez desde que escrevo no blog, vou colocar aqui um texto integral duma pessoa que adoro como a poucos.
Trata-se do meu "life coach" (treinador de vida).
O João foi quem me incentivou a escrever e é, também, um dos grandes responsáveis pela minha nova forma de ver e viver a vida.
Além disso, é a pessoa que mais gosto de ler e que mais admiro. Quando acabarem de ler o texto que coloco abaixo, perceberão porquê.
Trata-se de um texto de incentivo para consciencializar as pessoas a doarem medula.
Se houve uma coisa que aprendi muito nova é que : as coisas NÃO acontecem só aos outros. Se não for pela simples razão de poder estar a salvar uma vida, doem a pensar que pode um dia ser necessário para nós próprios ou alguém que amamos.
Dêem porque não dói mesmo nada. Agora é só tirar um pouco de sangue e já está!
E concordo com o João quando diz que:
"Ser solidário não é uma escolha, é um imperativo moral.

Ao tempo em que vivermos o hedonismo tornou-se lei primeira e muitas são as vezes em que ignoramos e descremos do sofrimento alheio, como se o não ver, não ouvir, não ler, apagasse de modo definitivo a mancha incompreensível de um estado que nos perturba o prazer.

A solidariedade surge, assim, não como uma atitude de oposição a um modo de vida que muitos entendem como de livre escolha para conduzir a sua existência e como tal legitimada, mas como uma alternativa de pensamento e conduta que outros sujeitam ao juízo dos seus pares no mundo e no tempo.

Ser solidário hoje é um imperativo moral porquanto a arrumação do mundo se inverteu e o Homem, amiúde, parece ter deixado de sentir a necessidade de ser intrinsecamente bom, genuinamente justo. A solidariedade é mais um argumento possível de esgrimir na busca de um antropocentrismo que vise considerar a teia do humanamente entendido como epicentro no entendimento das relações para uma ética de vida.

Estou nesta campanha por imperativo moral, porque quero continuar a acreditar que os pequenos gestos de cada um são contributo indelével para a credibilidade da Humanidade tal como nos foi legada e nos permitiu chegar aqui."

João Lázaro
Psicólogo Clínico Director Artístico do TE-ATO

9 comentários:

Fátima André disse...

"Ser solidário não é uma escolha, é um imperativo moral."

Quanto tempo levará a humanidade a fazer esta aprendizagem?
A interiorizá-la, a saber de COR, ou seja, saber com o CORação. E só se sabe com o coração quando se consegue fazer a ponte entre aquilo que sabemos a nível intelectual e a acção desses saberes, valores...

ematejoca disse...

Em primeiro lugar quero apoiar a tua ideia de trazeres aqui uma outra pessoa, o que enriquece o blogue.

Passei a tarde com uma amiga minha, amiga essa. que tem de ser solidária com tudo e com todos...
solidária até à medula.
O irritante neste caso é tentar que eu também o seja. Para mim solidariedade é uma escolha, pois eu nao posso ser solidária com aquilo que nao aprovo.

Saudacoes de um Düsseldorf chuvoso.

1/4 de Fada disse...

Amiga, vou levar este texto para o meu blog, pelos motivos que tu conheces tocou-me muito. Obrigada pela lembrança, assim prestamos um serviço muito útil e falamos de coisas que são importantes para nós.
Mil beijinhos pelo teu presente, também farei um post especial sobre ele.

BlueVelvet disse...

É um imperativo moral que nem deve ser visto na forma egoística e preventiva de que hoje precisam os outros, amanhã posso ser eu.
Ajudar e ser solidário deveria fazer parte da nossa natureza.
Nem sempre é assim. Infelizmente.
Beijinhos e bom fim-de-semana

mundo azul disse...

Maravilhoso o texto!
Sim! Se fossemos todos, um pouco mais solidários, não haveria tanta tristeza a nossa volta...


Beijos de luz e um domingo feliz!

f@ disse...

Ser completamente solidário... sem limites...
Texto brilhante...de conteúdo imenso.
beijinhos das nuvens

Kleine Hexe disse...

Sim senhora! Grande Post! Grande Mulher! Estou solidaria nesta questão. Parabéns por defenderem esta causa.

Beijinhos

BC disse...

Solidariedade, sempre, em qualquer ocasião, todos precisamos uns dos outros em qualquer momento da vida.
Beijocas com muitos afectos da minha cidade.
Boa semana para ti
BC

ematejoca disse...

"Se tudo correr bem, dia 1 de Outubro à tarde, os alunos do primeiro ano da Faculdade de Medicina de Lisboa vão andar pelo Rossio a angariar dadores de medula óssea. É a praxe aos caloiros, que os alunos do 6º ano fazem questão de promover e gostariam de ver repetida por outras faculdades."
Li esta notícia no Público.
Também quero esclarecer o meu último comentário: quando digo, que para mim a solidariedade é uma escolha refiro-me à banalidade de sermos solidários com tudo e com todos. Num caso destes também digo, que ser solidário nao é uma escolha, mas sim um imperativo moral.