terça-feira, junho 03, 2008

Bad day

Poderia dizer que hoje foi um daqueles dias que não devia ter saído da cama. Mas como todos os dias só me apetece lá ficar, não iria fazer grande diferença.
Um não acabar de pequenas coisas que me foram irritando e mexendo com o meu amor-próprio tornaram um dia vulgar numa verdadeira derrota pessoal.
Fui humilhada em todos os quadrantes da vida. Rebaixei-me perante desconhecidos; fui magoada, novamente, pelo meu pai; espezinhada por amigos; fraca perante inimigos…
O nome Renard nunca me caracterizou tão bem… Apetece-me fugir para dentro duma toca e lentamente deixar que o mundo me passe ao lado.
Estou tão cansada, mas tão cansada, que o que aos outros pareceria banal, a mim deita-me por terra.
Também, do chão não passo…

10 comentários:

Fátima André disse...

Procure serenar antes de dormir. Pense em alguma coisa boa que a tenha tocado pela positiva nos últimos tempos, um gesto, um sorriso, uma palavra, uma pessoa... agarre-se a ela e acredite que é pelas coisas boas que a vida faz sentido. Não deixe de lutar. E se precisar de ajuda diga. Tem o meu contacto de e-mail no meu blog.
Um abraço :)

BC disse...

Basta amiga!
Reage, és uma criança.
Vê as coisas boas que a vida te oferece.
Todos nós temos momentos de sofrimemto,mas temos que conseguir
ou pelo menos tentar ultrapassá-los.
Há sempre uma mão amiga,algures a
"tribo",não te quer prejudicar, mas sim ajudar.
Desculpa se intrepertei mal a palavra (acho que sim)modernismos.
Como diria a minha filha
VIVE
SORRI
SÊ FELIZ.
UM BEIJO E :) :)S BC

Fátima André disse...

Olá renard,
Encontrei uma mensagem que acho excelente para si. Afixei-a no meu blog. Sobre o desânimo e a energia do Guerreiro da Luz. Temos que fazer opções. Não podemos perder tempo. De que lado estamos?
Um abraço e muita coragem.
:)

Fátima André disse...

Sobre o comentário que deixou na Isabel quero dizer-lhe uma coisa já que também me diz respeito. Aliás, é um previlégio pertencer à "tribo" da BC porque ela é uma pessoa excepcional. Esse é motivo suficiente de jubilo. Só não percebo porque diz ser tão amiga dela e se auto-exclui da nossa teia.
Depois tenho que lhe dizer que eu não perco tempo com as pessoas, eu ganho tempo com elas, porque é o tempo que gasto com elas que me faz feliz e me torna uma pessoa melhor, mais humana.
Nós gostamos se si :)
E a renard gosta de si? Ama-se?
Pense nisso. Talvez seja importante para encontrar o seu caminho.
:)

DaucusKarota disse...

Só para deixar um olá!
Beijos!

Raul Martins disse...

renard, só para te dizer que és uma renard, não aquela do poste mais abaixo que se fecha na tocae não quer sair. És a renard do principezinho. És uma renard, não te esqueças. Mas a renard que eu te disse.
Saudações tribais!

Raul Martins disse...

Enganei-me, é a renard deste poste, e não do poste mais abaixo.

Marta disse...

Mas temos que sair da toca e enfrentar o mundo...
Sei que custa; também tive medo e continuo a ter medo, mas não podemos ficar de braços cruzados...
Passa pelo meu blog...
Até logo - coragem, sim???
Beijos e abraços
Marta

BC disse...

É só para te desejar um bom dia.
Não há postagem nova?
Passa por lá na minha cidade, para ver se gostas do poema que eu fiz.
Beijinhos ok.
Isso da tribo foi boa ideia
Quem será o grande chefe?
Estou a brincar.
Quero um sorriso, mas fora da toca.
Um beijo, sente-o

Maria do Carmo Cruz disse...

Renard, Renard, quem é capaz de magoar o teu espírito? Vamos à luta, Menina! A Vida é boa, basta viver, dizia a Gabriela, a do cravo e da canela. Por favor, não desiludas o principezinho. E, principalmente,não te esqueças de que o que realmente importa é invisível aos olhos.
Ergue a cabeça, enfrenta os outros nem que seja só com o olhar. O teu olhar, se quiseres, pode fazer calar as bocas que ferem.
Minha Querida, vou te pôr no rol das minhas orações. Tenho Amigos em altos lugares! Alguns, convivi mesmo com eles nesta Terra: a Irmã Aurélia, a minha Sogra (que nome feio para a mulher mais doce que conheci), o meu Marido.

Beijos chamados Coragem! da Avó Pirueta