sexta-feira, julho 25, 2008

Nunca um Adieu mas sim um Au Revoir

Tal como o mar que tanto gosta, estas minhas palavras tem sabor a sal, BC.
Foi a primeira a notar a existência desta raposazinha triste e solitária.

Entrou na minha vida e encheu-me a "toca" de afectos e pessoas maravilhosas...
A sua bondade extrema levou-me a fazer viagens por mundos imaginários feitos de sorrisos, lágrimas e felicidade

Deu-me tantos amigos verdadeiros
Fez-me sentir parte integrante duma Tribo de Afectos
Deu-me a honra de ler tantos, mas tantos poemas
Mas a maior honra de todas, foi dar-me a sua amizade

"Apresentou-me" o seu pai
Que mesmo não conhecendo
Admiro com todo o meu ser
E parece que já conheço a sua família...

Voe BC...
Voe para lugares mais altos!
Voe com as suas gaivotas tendo a Sorriso Sempre consigo
Mas lembre-se que cada vez que voltar ao ninho, aqui a raposa estará à sua espera.

Sinto que perco uma parte de mim...
Perco a BC...
Isso dói-me
Mas consola-me o ter sempre a Isabel

:)

Um abraço do tamanho do mundo minha querida amiga

4 comentários:

BC disse...

Sabes que entre lágrimas muito salgadas como o meu mar onde eu gosto de nadar e ir bem fundo, ver as conchas, os corais....
Aparece-me uma raposa, que me lembra coisas passadas de que tenho saudades, muitas, e talvez aí descubra outras preciosidades, eu sei que fui a primeira a trazer-te cá para fora, eras uma raposinha
teimosa mas eu consegui, e fico toda vaidosa porque sei que te fiz sorrir, por isso agora não vamos chorar, porque eu hoje ainda não fiz outra coisa ok.
Não perdeste a BC nem a Isabel.
Lembras-te de eu te dizer um dia, "para ti sempre BC " e continuarei.
OBRIGADA MESMO, ADOREI O TEU TEXTO,
MAS NÃO QUERO CHORAR MAIS NEM QUERO FAZER-TE CHORAR.
Eu posso voltar, agora vou reflectir como tu dizes voa voa BC,
É ISSO QUE VOU FAZER, EU E AS MINHAS PALAVRAS.
A VIDA TEM CICLOS E ESTE ACABOU.
Mas como sou também piegas e chorona e saudosista, não sei como vou aguentar-me.
O MEU PAI AGORA IRÁ JUDAR-ME NUMA NOVA ETAPA, ESPERO E QUIÇA.
VOLTAR
"Principezinho" "Fernão Capelo Gaivota"
Umas das nossas leituras em comum, tudo começou aí,estive sempre ao teu lado e continuarei.
Beijinhos, sabes onde estou.
Foste mais rápida do que eu a escrever e isso demonstrou a amizade que sentes por mim e eu fico-te muito grata.
Não vou esquecer a canção!!!

Marta disse...

É isso, nunca um "Adeus" - dá a sensação de que é para sempre...
Um "até breve" deixa muita coisa em aberto, pois tal como a BC diz, a vida é feita de ciclos que se abrem e se fecham e a verdadeira amizade resiste a tudo....
Até já...
Beijos e abraços
Marta

ematejoca disse...

Querida Renard:
Estou muito confusa. O que se está a passar? Aconteceu alguma coisa de grave à Isabel? Estou em estado de choque. Penso que sou fria, mas talvez nao seja tanto. Esta despedida da nossa poetisa atira-me para um abismo. Parece-me que perco uma amiga dos meus tempos de infancia.
Mando-lhe um beijinho muito triste e sem sorrisos.

Maria do Carmo Cruz disse...

Minha querida Renard - apetece-me sempre mais chamar-te Principezinha - não vou dizer nada a não ser que te desvelaste no que escreveste. E nos mostraste ainda de forma mais clara o que eu antevia. A vida é feita de idas e vindas e há pessoas que ficam, mesmo quando vão. A BC quer parar? Respeitemos a sua vontaded. Não me parece que seja para sempre e ela voltará, Águia renovada, para alegria de todos os Amigos. Beijinho da Ouma